Por que adotar uma política de valorização do funcionário? Entenda!

Como a transformação digital vai impactar seu negócio? Entenda!
24 de novembro de 2018
Quais estratégias usar na gestão de doentes crônicos?
27 de dezembro de 2018

Por que adotar uma política de valorização do funcionário? Entenda!

Você já sentiu que a sua presença era indiferente ou que ninguém se importava com você? Embora seja uma forma muito pesada de ver as coisas, a verdade é que, quando a valorização do funcionário não é pauta na empresa, é exatamente assim que os colaboradores se sentem.

O seu time de funcionários precisa se sentir importante, até para que o engajamento cresça e a empresa ganhe em produtividade. Quer saber como refletir esse pensamento na sua liderança? Confira este post que preparamos para você!

Por que a valorização do funcionário é importante?

Nós somos seres sociáveis. Sentir-se parte de um grupo é uma tendência desde os primórdios da humanidade. Pensando nessa necessidade humana, valorizar a equipe destaca a cultura organizacional do negócio, fazendo com que as pessoas almejem trabalhar nele.

Quando você “veste a camisa”, o seu trabalho rende mais, pois há comprometimento e ciência da importância que o seu desempenho tem dentro daquele cenário. Assim, gente feliz e satisfeita — como é o caso do colaborador valorizado — favorece o clima organizacional, tornando a empresa um lugar agradável.

Quais ações a empresa pode adotar para colocar essa política em prática?

Muitos gestores não se dão conta de que valorizar o funcionário vai muito além de compensá-lo com bônus a cada meta alcançada ou investir no treinamento e na capacitação. Essas práticas são importantes, mas ações que parecem menores também impactam no resultado.

Envolver o colaborador nos processos de tomada de decisão

Nada pior do que sentir que a sua opinião não tem nenhum peso, ainda mais se a decisão em questão afeta diretamente uma rotina sua. Mesmo que a empresa escolha bater o martelo na alta cúpula, é essencial o funcionário participar desse processo. Busque esquemas de integração.

Nem sempre é necessário abrir o processo inteiro, mas disponibilidade para escutar opiniões, sugestões, ideias e reclamações, considerando o que for coerente, é um ponto importante para que o colaborador se sinta valorizado, então a gestão precisa olhar com carinho para esse aspecto.

Cuidar da saúde da equipe e prover qualidade de vida

É comum que as pessoas se sintam apenas mais um número explorado quando a empresa não se importa com elas ou quando as ações sobre o cuidado têm relação direta com a produtividade que a pessoa em questão pode ou não ter.

O seu colaborador precisa sentir que importa tanto quanto o resultado que entrega. Não se pode descartar os benefícios que cuidar do funcionário traz, mas comunicar-se com ele com base nisso é um erro.

Opte por uma solução que seja capaz de abordar diretamente o ponto. Na saúde, por exemplo, melhorar questões como a alimentação e o descanso são boas medidas para mostrar que a gestão se importa.

Reconhecer o desempenho e acompanhá-lo de perto

Metas fazem parte de qualquer empreendimento, o mercado competitivo cobra isso o tempo todo. Como parte da organização, os colaboradores seguem o planejamento e colocam as técnicas para atuar, trazendo esses resultados para o posicionamento da empresa.

Reconhecer o bom desempenho é essencial, já que é uma forma de agradecer ao colaborador todo o esforço que ele aplica, desvencilhando a ideia de que essa é a obrigação dele em troca do salário. As pessoas querem se sentir realizadas e felizes na carreira, por isso reconhecimento é tão importante quanto dinheiro.

Alimentando a proximidade do colaborador

Acerca do acompanhamento, tanto da saúde quanto do desempenho, as grandes empresas podem encontrar um desafio. Com o grande volume de pessoas e processos, pode parecer difícil não resumir uma pessoa a um número, mas não se renda a esse erro.

Com a ajuda da tecnologia e das lideranças próximas dos trabalhadores, esse monitoramento pode sim ser feito de perto. O RH tem papel fundamental, alimentando o que precisa ser medido.

Enquanto isso, quem lida diretamente com a linha de frente tem plena condição de ouvi-los e representá-los. Aliado a um bom plano de comunicação, esse esquema pode viabilizar a valorização do funcionário em empresas de grande porte.

O resultado disso para o colaborador é autonomia, realização profissional e orgulho de fazer parte do negócio. Quer se aprofundar nesse assunto? Leia sobre programas de qualidade de vida e entenda o motivo para aderir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *